Editorial

A expressão Translatio Studiorum tem sido empregada por historiadores da filosofia medieval para fazer referência aos deslocamentos dos centros de estudos de Atenas a Bagdá, daí a Córdoba, depois a Toledo, Paris, Oxford, Cambridge, Colônia e Praga. Durante as mudanças, a filosofia falou línguas distintas (grego, siríaco árabe, latim), travou contato com diferentes culturas, ganhou novos pensadores, tradutores, comentadores, enriqueceu seu vocabulário e questões, bem como viu perderem-se muitos desses mesmos elementos.

O presente caderno de resenhas tem por objetivo colocar a disposição da comunidade acadêmica resenhas de livros que versem sobre a filosofia medieval em todas as suas tendências e línguas. O caderno é editado pelo Grupo de Trabalho História da Filosofia Medieval e a recepção da Filosofia Antiga, ligado à ANPOF, sob a responsabilidade de seu coordenador e demais membros permanentes. O caderno aceita resenhas de quaisquer outros colaboradores e interessados no período e as publicará após análise por corpo de pareceristas especializados.

Os editores

[voltar]

Advertisements
%d bloggers like this: